Sábado, 5 de Maio de 2007

À Minha Mãe

 

Oh ! Mãe...

 

 

Hoje não me acordaste mãe,

Não entraste no meu quarto, enquanto dormia.

Não me vieste acariciar

Devagar, de mansinho, como fazias dantes.

Não ouvi o som da tua boca

Num bom dia amor, ecoando a magia

Nos meus ouvidos ainda surdos.

Hoje não me acordaste mãe.

Não me acariciaste um só instante,

Que valeria mil milhões de dias,

Contidos na tua mão aveludada e fria.

Hoje não me acordaste mãe

E eu senti a tua falta,

Depois de uma noite, mais uma, sem ti,

Tão longa..tão só e desgastante

Sonhando com o som das tuas melodias.

Hoje não me acordaste mãe

E eu não acordei;

Deixei-me ficar na melancolia do meu leito

Tão frio,tão desolado... e aí, quietinho,

Esperei por ti

Como se esperasse o teu peito.

Hoje não me acordaste mãe

E,por isso, fiquei deitado a sonhar

Sonhos vazios,melancólicos e mudos.

Por quê não me acordaste hoje mãe !

 

tags:
publicado por templum às 23:27
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 11 de Junho de 2009 às 15:10
que mae tao especial que tens ......

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Solidão

. ESPERO...

. OU...

. Se...

.

. ...

. À Minha Mãe

. PALAVRAS

. EXORTAÇÃO

. Agosto da minha infância

.arquivos

. Outubro 2008

. Janeiro 2008

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds