Domingo, 20 de Maio de 2007

...

 

 

Por quê amar

E amar loucamente,

Se a vida é somente

Uma onda do mar ?

 

Por quê  amar

E um amar cegueiro,

Num dia de  soalheiro,

Ou numa noite de luar ?

 

Por quê amar

E um amor  louco,

Se o tempo é pouco

Para  a vida tombar ?

 

Por quê amar-te ,a ti,

Se tu és  o tempo ,o mar e o luar,

Se tu és uma forma do verbo amar

De todo o tempo que já vivi ?

 

Assim, o amor é louco:

Perco tempo ,ganho tempo

E por mais que  eu tente,

O amor, por ti, é sempre  pouco !

publicado por templum às 20:54
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De lúcia a 22 de Junho de 2007 às 00:10
...Porque viver sem amar....é tombar aos poucos.
É muito bom sentir a intensidade de algo que nos queima e devora dessa forma...nem que seja por um breve momento com sabor a pouco...
A nossa memória arruma numa caixinha especial dos segredos e emoções, que só a nós pertence, esses doces momentos.
Se assim não fosse, a caixinha estaria vazia e nós ainda mais sós, ou não?..

De Margarida a 8 de Julho de 2007 às 18:23
Passei por aqui
Li o teus poemas...adorei!
Para este, o único que não tem título, eu chamar-lhe- ia "Recado".
Atrevo-me ainda, e desculpa a ousadia, a dizer-te:
-Não te interrogues tanto...ama e pronto...Abre o coração, verás que te sentirás mais feliz.
De LL a 8 de Agosto de 2007 às 17:07
Bem... estou doida com a tua veia poética! Com tantas virtudes, quais são os teus defeitos? Posso pedir-te um poema para mim?

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Solidão

. ESPERO...

. OU...

. Se...

.

. ...

. À Minha Mãe

. PALAVRAS

. EXORTAÇÃO

. Agosto da minha infância

.arquivos

. Outubro 2008

. Janeiro 2008

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds